10 LIVROS ATUAIS COM MENOS DE 150 PÁGINAS PARA DEVORAR

Os cotidianos apressados do novo século podem pedir por curtas leituras vez ou outra, o que não significa menos conteúdo. Para quem quer obras de menos páginas, mas que não sejam preenchidas apenas por frases soltas ou grandes ilustrações, é possível encontrar livros repletos de parágrafos que resultam em leituras rápidas. Confira a lista com obras não óbvias que foram lançadas nos últimos anos e vão da poesia à ficção.

Uma obra extensa não precisa ser sinônimo de livro redundante ou prolixo, da mesma forma que uma escrita mais enxuta pode ser repleta de entrelinhas e detalhamentos aprofundados. Mas, apesar do batido clichê de que tamanho não é documento, os cotidianos apressados do novo século podem pedir por um tipo específico de leitura, implorando pelas curtas para que não haja o risco do livro ser abandonado na estante até que, um dia, haja a sua retomada.

Imagem relacionada

Pensando nos anseios daqueles que desejam leituras mais longas, mas que não encontraram brechas para as terem feitas sem grandes pausas, o NÃO ÓBVIO garimpou 10 livros com menos de 150 páginas que podem ser devorados em uma sentada ou, pelo menos, em um total de dois dias por quem mergulhar.

Indo das poesias às ficções, confira os títulos não óbvios (sem ordem de preferências) que foram lançados entre 2015 e 2019 e que, em muitos casos, não exigem sequer uma leitura linear:

1. Morri Por Educação | Nathalie Lourenço

104 PÁGINAS

Uma obra sobre tragicomédia da vida. Assim pode ser iniciado um resumo sobre o livro Morri Por Educação, que traz a lágrima pretendida ao fundo de cada gargalhada dos seus 17 contos.

Nas construções narrativas das curtas tramas, todos os personagens são tão distintos quanto intrinsecamente relacionados e surgem para lembrar da relatividade da beleza e do ridículo.

Um mobiliário inusitadamente decorado, um vestuário mal-ajambrado, algum hábito ou vício, uma indisfarçada reação inconsciente, um apelido, ou mesmo um pequeno animal de estimação ganham outros ângulos pelas mãos da autora, que mostra maturidade na escrita em seu livro de estreia.

A autora paulista, de 35 anos, teve a obra Morri por Educação como finalista na categoria prosa da Primeira Maratona Literária, promovida pela comunidade online Carreira Literária. Lourenço já vinha de uma trajetória de escritos lançados, em que escrevia crônicas, poemas e contos, publicados em revistas literárias, antologias, sites e blogs variados.

Onde comprar: Site da editora Oito e Meio | Travessa
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 38
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2017
Editora: Oito e Meio
☌ Páginas: 104
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileira

2. Novas Ofertas de Emprego para Ederval Fernandes | Ederval Fernandes

64 PÁGINAS

Pessoas, ruas, paisagens, vozes, o rap e a poesia lírica, as consolações e mistérios da língua e os percursos de um jovem poeta na Bahia e no mundo afora. Todos os tópicos estão presentes em Novas Ofertas de Emprego para Ederval Fernandes, o segundo livro de poemas do autor de 34 anos que traz o nome no título da obra.

“Se vemos neste livro o minimalismo que caracterizou uma porção da boa poesia brasileira a partir do final da década de 1990, em especial sob o influxo de João Cabral de Melo Neto e Robert Creeley, o que diferencia o trabalho de Ederval Fernandes está na subordinação do imagético ao sonoro, ligando seu trabalho ao de mestres vivos como Augusto de Campos e Ricardo Aleixo. É o minimalismo de uma voz que diz e mostra o mínimo múltiplo comum das experiências, muitas vezes traumáticas, do nosso próprio corpo ao contato de outro corpo, e em negociação com todos os corpos da comunidade. Os vivos. Os mortos. As vozes deles todos.”

Afirmou o escritor e artista visual Ricardo Domeneck sobre a obra.

As complexidades da gramática aparecem em meio à críticas sociais que tratam de temas delicados – como o suicídio – na obra do autor que já havia lançado o livro Conta Corrente (Editora Sarò), em 2014, e tem trabalhos publicados em jornais e revistas como Portal OXE (Brasil), Revista Modo de Usar & Co. (Brasil), Le Monde Diplomatique (edição portuguesa) e Enfermaria 6 (Portugal). Atualmente o escritor vive e trabalha em Lisboa, Portugal.

Onde comprar: Livraria Boto cor de Rosa
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 35
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2019
Editora: ParaLeLo13S
☌ Páginas: 64
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileiro

3. Carta a D. – História de Um Amor | André Gorz

104 PÁGINAS

“Você está para fazer 82 anos. Encolheu seis centímetros, não pesa mais do que 45 quilos e continua bela, graciosa e desejável. Já faz 58 anos que vivemos juntos, e eu amo você mais do que nunca”. Assim André Gorz inicia sua carta de amor a Dorine, mulher ao lado de quem ele passou a vida e que há alguns anos sofria de uma doença degenerativa incurável.

Como um dos principais filósofos do pós-guerra francês, Gorz escreveu inúmeros livros influentes, mas nenhuma de suas obras é tão descrita como tocante quanto esta, que rememora tanto a história de companheirismo, amor e militância do casal como a trajetória intelectual que percorreram juntos.

Citado por críticos como o livro-testamento do amor, a obra trata da relação entre o romance na terceira idade e as delicadezas vorazes do luto e de outras vertentes nascidas da morte. Os toques biográficos da felicidade de André e Dorine vão desde ao se descobrirem enamorados até as dores que tentaram abrandar anos depois.

Onde comprar: Amazon | Estante Virtual
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 34,08
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2018
Editora: Companhia das Letras
☌ Páginas: 104
Nacionalidade do(a) autor(a): francês

4. Da Utilidade das Coisas | Alexandre Arbex

128 PÁGINAS

Na obra, que foi finalista do Prêmio Jabuti em 2018, a regra do jogo sempre pode ser quebrada, trazendo uma nova surpresa a cada conto. Mais do que apenas o talento para criar desfechos inesperados, Alexandre Arbex brinca com as noções da língua e da escrita, aliando a forma ao conteúdo.

As temáticas diferentes dos textos se enlaçam por dar novos sentidos ao que seria visto como inanimado. A noção de uma mesma faca pode ser utilizada para matar ou para preparar um alimento, por exemplo, ganha outras várias vertentes nas compreensões poéticas do autor.

Alexandre, de 40 anos, é também autor do livro infantil O Livro e falou mais sobre os contos de Da Utilidade das Coisas em entrevista ao programa Tirando de Letra, no canal UnBTV.

Onde comprar: Site da Editora 7 Letras
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 39
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2017
Editora: 7 Letras
☌ Páginas: 128
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileiro

5. Breve Passeio Pela História do Homem | Ivana Arruda Leite

136 PÁGINAS

A ciência e a medicina estão mudando a sociedade. Para nossa sorte. Ou azar. Um dos aborrecimentos da longevidade é acompanhar o chato envelhecimento dos filhos e dos netos. É assim que pensa Lena, a mordaz protagonista do romance Breve Passeio Pela História do Homem, que tem 65 anos e energia de sobra.

Viúva, seu passatempo predileto é fazer cursos e desvendar a vida em salas de aula. E é assim que a trama, através da vida da protagonista, leva os leitores para três universos. No primeiro, está o curso ministrado por Raquel, intitulado Breve passeio pela história do homem.

No segundo universo apresentado pela obra, estão as ficções curtas que satirizam a evolução da espécie humana em contos curtos escritos por Lena de forma informal, prosaica, cheia de tristezas perenes e alegrias voláteis, em que ela conecta o épico evolutivo e a crônica doméstica de forma bem-humorada e leve. Já no terceiro, estão os atritos cotidianos de dois primatas (aparentemente) evoluídos: Lena e Fernão, seu filho.

Por meio da personagem forte e atrevida, os três mundos se acrescentam e se questionam continuamente, refletindo contra a estupidez humana e o nonsense cósmico que é chamado existência.

Onde comprar: Amazon | Travessa | Martins Fontes
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 35 (preço máximo) | R$ 27,61 (na Amazon)
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2017
Editora: Reformatório
☌ Páginas: 136
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileira

6. O Que Não Existe Mais | Krishna Monteiro

112 PÁGINAS

O Que Não Existe Mais é um relato sobre memória e desajuste, solidão e renascimento. No livro de contos, Krishna Monteiro, escritor e diplomata de 46 anos, explora esses temas sob vários ângulos.

Poético, delicado e intimista, uma das visões aparentes é de um filho perseguido nos corredores de sua casa pela lembrança viva o pai; outro conto traz um pacto celebrado pelo escritor João Guimarães Rosa numa encruzilhada; e ainda existe a trama de um galo de briga que, ao combater na arena, recorda toda a sua existência.

Em meio às diversas curtas tramas que criam diferentes metáforas, está ainda a história o de um gato, narrando os últimos momentos de sua dona, sem compreendê-los; o de um velho soldado que tenta sem sucesso exorcizar a guerra; o de uma mulher que diante da degradação e do envelhecimento vê no ato de contar histórias a fonte mesma de criação e manutenção da vida.

Outra obra que trata de temáticas semelhantes é Morreste-me, do escritor e dramaturgo português José Luís Peixoto que, com 64 páginas, deslinda um relato da morte do pai, indo simultaneamente do luto até uma homenagem, uma memória redentora.

Onde comprar: Saraiva | Amazon | Submarino
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 21,60– R$ 23,90 (faixa de preço)
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2015
Editora: Tordesilhas
☌ Páginas: 112
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileiro

7. Kafkianas | Elvira Vigna 

128 PÁGINAS

Livro póstumo e inédito de Elvira Vigna (1947 – 2017), Kafkianas marca o encontro de uma das maiores vozes da literatura brasileira com a obra de Franz Kafka, escritor de língua alemã, autor de romances e contos, considerado pelos críticos como um dos escritores mais influentes do século XX. 

Na prosa de Elvira, os contos ganham novos contornos cômicos e trágicos, fazendo análises sobre simbolismos e personagens que parecem ter pouco destaque nas obras de Kafka. É em voz direta e cortante que ela vai passear por vinte contos de Franz Kafka, entre eles clássicos como O Urubu e Visitantes na Mina.

Recontadas por Elvira, as histórias de Kafka ganham uma dicção nova, uma agilidade e uma graça que servem de ponte improvável entre a República Tcheca e o Brasil.

Onde comprar: Site da editora Todavia
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 49,90
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2018
Editora: Todavia
☌ Páginas: 128
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileira

8. As Coisas | Tobias Carvalho

144 PÁGINAS

Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2018 na categoria Contos, o livro As Coisas é sensível e implacável por trás de uma escrita limpa e simples, trazendo uma costura de vivências humanas sob a ótica de um jovem homossexual.

O personagem constante dessas histórias trabalha, viaja, estuda, cruza ruas de metrópoles agitadas e passa horas em aplicativos de encontros sexuais. Não há maquiagens para a solidão, nem disfarce para o sexo. Ele sente, ele quer, ele ganha e perde, transformando-se de história em história e construindo um arco narrativo que alicerça todo o livro.

O livro visa construir críticas sociais e políticas enquanto trabalha com temas tabus com naturalidade. E, ainda que haja uma representatividade necessária e intencional para o público LGBT, a obra serve para trazer reflexões sobre quaisquer formas de relacionamentos humanos das novas gerações.

“Os homens heterossexuais jamais são acusados de serem promíscuos (deve ser bom estar no topo da cadeia, aliás). Meu livro fala um pouco sobre como a liberdade sexual que hoje em dia é proporcionada aos homens gays pode ter um ônus também, o de desincentivar vínculos saudáveis para nós, o contato humano mais profundo.”

Afirmou o autor Tobias Carvalho, de 22 anos.

Onde comprar: Travessa | Amazon (e-book)
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 39,90
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2018
Editora: Record
☌ Páginas: 144
Nacionalidade do(a) autor(a): brasileiro

LIVROS MAIS ÓBVIOS
(que você pode não conhecer)

9. Vidas Muito Boas | J.K. Rowling

80 PÁGINAS

Em 2008, J.K. Rowling fez um discurso de profunda repercussão na Universidade Harvard. Após ter trechos circulados pelo YouTube e em redes sociais, todas as palavras ditas pela autora da saga Harry Potter em sua palestra ganharam páginas de um livro completo e traduzido em 2017 para o Brasil.

Vidas Muito Boas leva as palavras de sabedoria de J.K. Rowling a todos que estão em um momento de virada na vida, com perguntas profundas e provocadoras: Como podemos aproveitar o fracasso? E como podemos usar nossa imaginação para melhorar a nós e os outros?
 
Baseado em histórias de seus próprios anos como estudante universitária, a autora mundialmente famosa aborda algumas das mais importantes questões da vida com perspicácia, seriedade e força emocional. Com temas como as dificuldades e a inspiração, tornando as suas palavras atemporais.
 
Para quem quer grifar as frases ditas pela autora, ainda que já conheça a biografia de Rowling, o livro é mais do que uma saída de relembrar dos fatos e de ganhar entrelinhas reflexivas. A obra, além de tudo, é também uma forma de dar suportes a outras vidas.

J.K. Rowling doará a renda proveniente das vendas do título à sua instituição filantrópica Lumos Foundation, como parte de seu empenho para cobrir os custos contínuos com caridade e, assim, todas as doações serão revertidas diretamente aos projetos encampados

Onde comprar: Amazon | Mais opções no site da Rocco
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 19,99 (Amazon) | 29,90 (Rocco)
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2017
Editora: Rocco
☌ Páginas: 80
Nacionalidade do(a) autor(a): britânica

10. A Parte Que Falta Encontra O Grande O | Shel Silverstein

120 PÁGINAS

Na continuação do aclamado A Parte Que Falta, Shel Silverstein reflete com sua poesia imagética sobre amor-próprio e completude. Um livro infantil para todas as idades, sendo possível de ler em minutos e constando como o único da lista mais repleto de imagens do que palavras.

Na obra, a personagem “a parte que falta” está em busca de alguém para completar. Após ser abandonada pelo ser circular, ela aguarda um par em que possa se encaixar. Ela quer conhecer o mundo, e precisa de alguém que a faça rolar. Mas muitos seres não sabem nada sobre encaixe, outros já têm partes demais e alguns não sabem nada do que ela considera fundamental.

A parte que falta até encontra um encaixe perfeito, mas sua jornada juntos dura muito pouco. Até que ela se depara com o Grande O, um ser completo, que rola sozinho, e que pode dar a ela um ensinamento que mudará seu modo de enxergar a vida.

Apesar de muitos compreenderem a obra como um ensinamento sobre independência, ela acaba sendo ainda mais repleta de entrelinhas do que o primeiro livro, por trazer também a noção de que, por vezes, permitir equilibrar as prioridades próprias com a de outra pessoa, é também crescer. Eis um escrito que muito diz sobre as reflexões transmitidas:

No fim, tudo é poesia. Sol-te, fica. Parte, arte. Sala abandonada não está vazia. Liberdade não faz descarte. Toda morte faz algo viver. Toda força abraça o doer. Nada nunca realmente se vai. Só voa quem ninho não trai. Dar a volta por cima é saber voltar aos entornos. As cinzas explicam madeiras ou madeiras explicam as cinzas? Todo estudo merece retornos. Trânsito ou árvore? Razão ou emoção? Murchar ou brotar? Pra quê divisão? Na lateral, um ajuda o outro a florescer. Depender é também ser independente. No comercial, esqueceram de dizer. Crescer é também não seguir em frente. Entre ter tanto e ter (n)ão, só depende de viver sentindo. Olha por outra angulação? Tem mais um olho em estar r(indo). 

Do livro Depois Daquilo, da autora que aqui vos escreve.

Onde comprar: Site da editora Companhia das Letras
☌ Formato: versão física e em português (do Brasil)
☌ Preço: R$ 44,90
☌ Ano de lançamento no Brasil: 2018
Editora: Companhia das Letras
☌ Páginas: 120
Nacionalidade do(a) autor(a): americano

Apesar de parecer ultrapassar a noção de livro curto para muitos, a obra Se Não Eu, Quem Vai Fazer Você Feliz? (de Graziela Gonçalves | 262 páginas) pode também ser lida em menos de 24 horas.

No livro, elaborado com linguagem simples, a viúva do cantor e compositor Chorão (da banda Charlie Brown Jr.) narra a história de amor dos casal enquanto traça aspectos da biografia do artista. Mensagens sobre vida profissional, relacionamentos saudáveis, inversões de culpas sociais e curiosidades sobre as letras das músicas que marcaram gerações passeiam pela escrita Grazon.

Outros três livros indicados para leituras rápidas são: História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar (de Luis Sepúlveda | versão de 2014), Entre Chaves (de autoria da escritora que aqui vos fala | 132 páginas) e A Casa Inventada (de Lya Luft | 112 páginas).

Imagem relacionada

Esta pauta foi sugerida
pelo leitor Elder Malaquias.

Autor: Vanessa Brunt • @vanessabrunt

Vanessa Brunt é jornalista, escritora, youtuber e editora-chefe (além de criadora) do Não Óbvio. A jovem de 23 anos é autora de seis livros e, além de escrever no Não Óbvio, é também colunista do jornal Correio da Bahia e faz análises de filmes, séries e músicas no seu canal de YouTube e blog Sem Quases. A poetisa, contista e cronista ficou conhecida na web, principalmente, pelas suas frases, que circulam em plataformas como Pinterest e Instagram. Brunt descreve a si como uma apaixonada por metáforas e entrelinhas, além de ter como maior prazer o de compartilhar tudo o que encontra de mais intenso e menos óbvio por aí.

VOCÊ TAMBÉM PODERÁ GOSTAR: